CRIO 2012 - "Empreendedorismo e Inovação" com o Guru Soumodip Sarkar

Ocorreu hoje (10/07) o primeiro dia do CRIO 2012, promovido pela ACMINAS, que é um dos principais eventos de gestão empresarial de Minas Gerais. Esse ano, o CRIO conta com a presença de vários palestrantes de renome, como Soumodip Sarkar, Washington Olivetto, Glória Maria e Waldez Ludwig, e objetiva o compartilhamento de tendências e ferramentas de gestão e inovação.

A Palestra Magna do primeiro dia de CRIO foi "Empreendedorismo e Inovação: Para Além do Barulho", ministrada por Soumodip Sarkar. Sarkar, nascido na Índia e atualmente professor na Universidade de Évora, em Portugal, é um especialista em economia e de pesquisa em administração e é considerado um dos 100 Gurus da inovação pelo World Economic Forum. Com essa palestra, o economista buscou destacar pontos extremamente relevantes sobre a postura empreendedora fora dos modismos que todos já estamos acostumados a ouvir.

A escolha desse caminho para a palestra se deu pela definição de Sarkar de que o empreendedorismo não é uma moda. Ele considera que não há fronteiras para a inovação e um aspecto de empreendedor, que não há limite para novas ideias.

A capacidade de inovar tornou-se uma característica definitiva na sociedade e no meio empresarial atual. O palestrante destacou diversas mudanças de mentalidade causadas pela metamorfosidade  dos arquétipos de negócios. Um exemplo é que, há 31 anos atrás, a palavra "apple" era somente ligada à fruta e, hoje em dia, a ligação é muito mais forte entre o termo e a empresa fundada por Steve Jobs.

Para falar sobre empreendedorismo, Sarkar o definiu como uma "vontade de criar uma empresa". Obviamente, essa característica é bem básica e não é o suficiente para ser inovador e ter sucesso. Ele então defendeu que, primeiramente, qualquer empreendedorismo deve ser baseado no conhecimento. Durante toda a palestra, Sarkar destacou o papel que as universidades e a educação como um todo possuem nos processos de mudanças da sociedade e como o conhecimento, nas suas mais variadas formas, é essencial para qualquer pessoa que deseja ter sucesso.

O palestrante disse logo de cara que não estava ali para ensinar a todos "como fazer sucesso". Sarkar considera que não há fórmulas para ser bem sucedido, muito menos para se tornar rico. Com essa palestra, ele queria explanar suas opiniões sobre o que é ser inovador no meio empresarial.

Através de suas pesquisas e estudos, o guru da inovação buscou definir sete pontos sobre o que é inovação e sua importância no empreendedorismo. Destaco os sete pontos abaixo:

7º - Inovação e Sustentabilidade
Com seus estudos, Sarkar percebeu que as empresas atuais não necessariamente buscam coisas novas, mas procuram soluções e melhorias, o que nem sempre é feito a partir de mudanças radicais. A definição que Sarkar faz é que o importante não é só alcançar o sucesso, mas mantê-lo. De nada adianta você fazer um sucesso instantâneo se não vai conseguir manter esse nível. Isso é ser sustentável empresarialmente.

O professor buscou, através desse entendimento, definir o significado de "inovação". Primeiramente, ele entendeu que qualquer inovação acrescenta, antes de tudo, um valor. Com isso, entende-se que para ser considerado inovador, deve-se criar um valor de forma sustentável.

Ele caracterizou 4 tipos de empresa do mercado atual centrando-se na inovação:
Lobos -> Empresas realmente inovadoras (novo valor e sustentabilidade)
Raposas -> Empresas com ideias diferenciadas (novos valores), mas com uma concorrência muito forte
Ursos -> Empresas lentas no acréscimo de novos valores, mas com concorrência fraca
Ovelhas -> Empresas com ideias nada diferenciadas e com concorrência muito forte

6º - O Princípio de Heisenberg
Esse ponto consiste na incorporação do Princípio da Incerteza de Heisenberg em um aspecto empresarial. O que o guru diz é que muitas empresas enfrentam uma disparidade entre o desejo de inovar e de se manter estável. Elas querem ser estáveis, confiáveis e não correr riscos (o que consiste em um tradicionalismo), mas almejam também gerar inovações. É quase como querer uma mudança sem mudar.

Sarkar defende que o bom empreendedor deve usar a incerteza da inovação em sua vantagem e equilibrar esse desejo de mudança com o a vontade de ser estável. Pois, ao contrário do que muitas empresas tentam, não é possível ter os dois pontos juntos de uma forma eficaz. Um empreendedor não deve aproveitar somente as oportunidades, como também as incertezas.

5º - Garagens
Para falar sobre o quinto ponto, Sarkar deu vários exemplos de grandes empreendedores (como Larry Page e Sergey Brin, fundadores do Google) que iniciaram suas carreiras em uma garagem. Com isso, o guru tentou mostrar que a infraestrutura não é por si só suficiente. Muitas empresas que se apoiam somente nesse aspecto acabam achando soluções erradas para a identificação correta do problema. É preciso ir além do equipamento que se possui, é preciso ter ideias.

4º - Osmose e Empreendedorismo
Ser empreendedor não é algo somente natural, que vem dos genes. Empreendedores se tornam assim, não simplesmente são. Há muito trabalho envolvido em todo tipo de crescimento e evolução

Algo muito importante, segundo Sarkar, no processo de ser empreendedor é o ambiente que nos cerca. Empreendedores devem buscar estar no meio de pessoas espertas, trabalhar com indivíduos inteligentes e em locais que prezem pela diversidade em diversos sentidos. Tudo isso entra no processo de "osmose" do empreendedorismo. Nós aprendemos com aqueles que estão ao nosso redor e somos influenciados pelo meio.

3º - Falhas Inteligentes
Um empreendedor não é aquele que deseja apenas não falhar, mas aquele que aprende com suas falhas. Sarkar defende que falhar é algo importante no processo de crescimento empresarial, pois as falhas podem se tornar um aprendizado. Quem simplesmente tenta não falhar a todo custo acaba ignorando seus erros, o que facilita que outro ocorra. Um bom empreendedor entende que uma falha por ser o primeiro passo para o sucesso.

2º - Ligar Pontos
Saber identificar e aproveitas oportunidades é característica essencial no empreendedorismo. Muitas inovações que nos cercam nos dias de hoje foram geradas a partir do aproveitamento que algumas pessoas fizeram de ideias de outras pessoas. O empreendedor deve saber ligar essa ideia a uma oportunidade, consertando falhas para alcançar o sucesso. Sarkar citou alguns exemplos do tipo, como o iPod da Apple, criado com base em eletrônicos já existentes no mercado, que acabou sendo mais bem sucedido, pois foi feito com esse objetivo em mente.

Seja capaz de identificar uma ideia que pode ser bem sucedida e de articular soluções para torná-la um sucesso. Praticamente tudo nos dias de hoje é feito a partir do aproveitamento de ideias.

1º - Just Do It
Sarkar finalizou a palestra com o último ponto do empreendedorismo e inovação que é um incentivo. Se você possui uma ideia, trabalhe nela. Esse é o primeiro passo para ser empreendedor e gerar mudanças. De nada adianta imaginar sem tentar fazer com que suas ideias se tornem realidade.

4 comentários:

Tiago Guimarães disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Isabela Guimarães disse...

Muito massa, Yuri!

Arnaldo Barbosa Garcia disse...

muito bom !

Camila Santos Marques disse...

Curti muito, Hyu!

 
CRIA Plano © 2010 | Designed by Chica Blogger | Back to top