Boizinhos e duendes


Tudo começou na última sexta. Estava eu jogando bola no CEU, Centro Esportivo Universitário da UFMG, e conversando com dois carinhas, os quais nunca tinha visto antes, e surgiu o tema do post: A logomarca do Carrefour. 

Bem visível do clube, a logomarca do hipermercardo francês (que tem uma loja bem atrás do clube) virou assunto quando um dos dois companheiros de pelada, para puxar assunto, disse que a logomarca do Carrefour era incrível, porque é absolutamente simples e todo mundo custa a descobrir o que é.

Como futuro comunicólogo, me interessei pelo assunto, mas achei que seria muito mais válido escutar, apesar, tenho de admitir, só "desvendei" a logomarca do Carrefour depois de 17 anos de vida. Bom, a discussão travada sobre a logomarca foi fascinante e já naquele momento me pus a refletir. 

Ambos falaram que era incrível, pois a logomarca é simples, não é nada mais que um C. E o seu autor, ainda segundo os dois, não tentou esconder, ocultar, subliminar, nada disso. Era simplesmente um C, nada mais nada menos. Tão C que, após desvendar o "segredo" da logomarca do Carrefour, nunca mais eles viram outra coisa. Entretanto, as impressões antes de se descobrir eram as mais variadas. Um disse que já tinha visto um ET, um gnomo, uma seta (na qual voltarei depois). O outro disse que antes via um boizinho, o que para mim foi absolutamente surpreendente, já que as outras definições eu já tinha ouvido. Cá entre nós, para ver um boizinho ali tem que ter uma criatividade admirável.
Um deles, inclusive, descobriu que a logomarca do Carrefour era um C da mesma forma que eu: pelo Orkut. Logo que a rede social se inaugurou, eu, que sempre achara que a logo do carrefour estava entre um nada e um duende, descobri uma comunidade do Orkut "A farsa do símbolo do Carrefour", que me elucidou e acabou com meu duende e com o boizinho do meu companheiro.

Bom, ouvindo aquilo tudo, fiquei a pensar sobre toda a construção dessa logomarca tão emblemática. A primeira conclusão que cheguei é que a logomarca não é tão simples assim. A visualização do C é dificultada pelo fato dele não fazer parte diretamente da logo, já que é o negativo das formas da logo, que é vazada. Além disso, o C não é completo. O negativo da logomarca, deixa uma forma incompleta que completamos mentalmente em um C, por isso, após a primeira vez que vemos o bendito C, nunca mais vemos boizinhos, duendes ou ETs, apenas o C.

Outro ponto é que a logomarca do Carrefour não é, em hipotese alguma, "simplesmente" um C. Ela possui muito mais referências sendo, ao menos duas muito claras. A primeira é referência à bandeira francesa nas cores. O hipermercardo franês de alcance mundial, deixou na logomarca uma referência de sua origem, além dessa referência ser muito importante ao público francês, um dos mais nacionalistas de todos.


A outra, e esta admito ter percebido na sexta, são as setas (falei que voltava nelas). Nunca tinha pensado nisso, mas a logomarca do Carrefour realmente fsão setas apontando para lados opostos em uma clara referência ao nome do hipermercardo, já que, em francês, Carrefour significa cruzamento.
O fato é que esta logomarca é a prova que nada em comunicação é feito sem muita pesquisa e referência e nunca é tão simples assim. Se essa era a ideia do autor, eu jamais posso saber, o que sei é que esse "C" que engana muita gente, realmente é muit mais que um "C".

1 comentários:

Brunín...® Assis disse...

Eu sempre achei que fosse um duende, até que o orkut foi lá e também destruiu isso...

 
CRIA Plano © 2010 | Designed by Chica Blogger | Back to top